Beauce | Beauceron - Guia de Raças de Cachorro - Dog Times
 

 

 

 
Personalidade Problemas comuns à raça Sobre o Beauceron O Filhote Padrão  
 

O pastor Beauce ou Beauceron é uma das mais antigas raças de cães pastores da França, utilizado como cão de guarda e cão policial, principalmente por sua rapidez e coragem. E atualmente é uma das raças mais populares em seu país de origem, onde, a cada ano crescem os registros de nascimentos de filhotes. Apesar do nome da raça, o Beauceron não se originou na região de Beauce e sim na de Brie, mas, segundo alguns criadores, é provável que o nome tenha sido adotado porque, no passado, a raça tornou-se mais numerosa em Beauce do que em Brie.

Também chamado pastor francês de pêlo curto ou bas rouge (isto é "meias vermelhas" pelas manchas cor de fogo nas garras). O pastor de Beauce é mais alto e mais robusto do que o Dobermann, raça a quem se assemelha e não são poucos os que vêm nesta antiga raça francesa a origem do mais moderno cão de defesa alemão.

Segundo historiadores, o pastor de Beauce descende de um cão muito mais primitivo, de pêlo duro e aspecto selvagem, no qual atuaram minuciosos processos seletivos. O primeiro registro de um cão com a denominação "Pastor de Beauce"  aconteceu em 1893. E a partir daí, a raça começou a despertar o interesse de numerosos cinófilos; desde então, sua criação tem-se estendido notavelmente. O primeiro padrão oficial da raça foi escrito por M Paul Megnin que, em 1922 fundou o Club des Amis du Beauceron.

Originalmente utilizado como cão pastor pelos franceses que tinham criações nas planícies, o Beauceron ganhou espaço junto a diversos outros campos de atividade, sendo também aproveitado para guarda, guia de cego e cão de polícia. Foi amplamente utilizado pelo exército francês durante as duas Grandes Guerras. Atualmente, destaca-se principalmente como guardião.

No Brasil, ainda são poucos os criadores da raça, que tem tudo para se tornar mais popular.

 

 


Personalidade

Segundo os criadores, o Beauceron é um cão bastante obediente e que aprende com facilidade. Possui um forte instinto de proteção e, como grande vantagem, não possui o espírito altamente dominante comum a muitas das raças usadas na guarda. Apresenta também tem ótimo desempenho em competições de ataque e defesa assim como em treinamentos específicos como cão de salvamento em escombros.

Combinando com seu aspecto rústico, é um cão muito sólido e resistente e, também, bastante curioso e sociável, não sendo excessivamente desconfiado ou agressivo.

O Beauceron tem, até em razão de sua funcionalidade original, uma índole mais independente, o que não significa que não seja um cão bastante apegado aos seus donos. Como todo cão de pastoreio, pode viver tranquilamente do lado de fora da casa, mas deve ser um integrante da família a quem protegerá.

Além de atuar com muita eficiência na guarda, o Beauceron também é utilizado em pet terapia, Schutzhund, French Ring, detecção de drogas em aeroportos, agility, pulling e mushing, só para citar algumas outras atividades nas quais se destaca. É a sua versatilidade que explica também a crescente popularidade que a raça tem conseguido não apenas na França, mas, a partir dos anos 60, no resto do mundo.


O Filhote

A escolha do filhote é um fator extremamente importante na decisão de ter um Beauceron. O futuro dono deve, antes de mais nada, certificar-se da seriedade do criador e dos cuidados com a seleção das matrizes quanto ao temperamento, afinal, trata-se de um cão de grande porte e que precisa ter um dono experiente e cuidadoso.

Sua vivacidade e energia, fazem dos filhotes excelentes companheiros de proprietários mais ativos. Como crescem rápido, deve-se tomar algum cuidado para estabelecer o contato entre os Beauceron e as crianças muito pequenas.

São cães de amadurecimento tardio, consideram-se adultos apenas por volta dos 2 anos de idade. Outro cuidado importante é com a socialização dos filhotes, que deve ser incentivada após o término das vacinas.

O corte de orelhas é atualmente proibido na Europa mas não no resto do mundo.


Pelagem

O pêlo do beauceron é forte e firme, rente na cabeça e assentado no corpo. As ancas e a cauda são franjadas. Na espécie padrão, a pelagem é negra e avermelhada, mas o vermelho só deve ocorrer na extremidade dos membros, no chanfro, nas arcadas superciliares e ao redor do ânus. Mas existem outras variedades, como a dinamarquesa (cinza com malhas negras) e a ruiva.

 

 


O Beauceron como a grande maioria dos cães de grande porte e de crescimento rápido, está sujeito à displasia coxo-femural e de cotovelos. Caso vá adquirir um filhote, certifique-se de que os pais tenham sido examinados e que tenham sido aprovados pelas radiografias.