no ar desde 1998

 
 

 

 

 
Personalidade Problemas comuns à raça Sobre o Bull Terrier O Filhote Padrão  
 

Nugget Imperator.jpg (13195 bytes)O Bull Terrier é uma das mais antigas raças de Terriers de que se tem notícia, tendo seu nome registro por estudiosos já em 1822. Era conhecido com ‘cão gladiador’ por seu uso no questionável esporte de combates entre cães. Felizmente, em 1835 o parlamento inglês proibiu as lutas entre cães, mas, ao contrário do que se imaginava, os Bull Terriers não desapareceram. O primeiro registro oficial da raça data de 1860, quando o primeiro exemplar de Bull Terrier foi levado a uma exposição.

A partir daí a raça foi se popularizando e deixando de lado seu passado nas rinhas, era utilizado como um excelente cão de guarda, função na qual poderia aproveitar melhor seus dotes físicos: força e grande agilidade.

Em 1920, o padrão da raça foi alterado, permitindo Bulls com pelagem colorida. Nos Estados Unidos, até hoje, os exemplares brancos são julgados em separado dos exemplares coloridos.

Outra mudança importante no padrão da raça aconteceu em 1941, quando o The Kennel Club inglês estabeleceu limites mínimos para a raça e os exemplares abaixo desse mínimo seriam registrados como raça independente: Bull Terrier Miniatura.

Se o Bull Terrier experimentou grande crescimento de sua popularidade internacional no período da 2a Guerra, aqui no Brasil essa ascensão é bem mais recente, mas promete ser explosiva. Só para termos uma idéia, em 1995, segundo dados da revista Cães e Cia, eram registrados 156 filhotes por ano e em 1999, de acordo com a CBKC, foram registrados 594 filhotes.


kiki2.jpg (13192 bytes)O Bull Terrier é um cão com uma enorme energia e vitalidade, para quem sempre é hora de uma brincadeira. Muito ligado ao seu dono e à família, é um cão que gosta de acompanhar qualquer que seja a atividade.

É essa ligação profunda entre os Bulls e seus donos que faz deles excelentes cães de guarda, mas ao mesmo tempo, possessivos de seu território, o que pode trazer alguns problemas de convívio com outros cães e animais. Normalmente, o convívio só é possível se o filhote for acostumado desde cedo com a interação com outros animais.

mallory1.jpg (24397 bytes)Como todo Terrier, os Bulls podem ser bastante teimosos e até mesmo desobedientes, por isso, é extremamente recomendável que o filhote receba aulas de obediência tão cedo quanto possível e, mais do que isso, que as aulas sejam extremamente interessantes, caso contrário, ele facilmente perderá o interesse nelas.

Na escala de obediência elaborada por Stanley Coren e publicada em seu livro ‘A Inteligência dos Cães’, o Bull Terrier aparece em 66ª posição entre as raças pesquisadas.

São cães bastante ativos e sua constituição física permite que sejam excelentes atletas e companheiros em longas caminhadas e corridas.

Podem ser excelentes companhias para crianças, mas deve-se tomar um certo cuidado porque apesar de serem extremamente tolerantes, são cães pesados e podem machucar sem querer durante uma brincadeira mais forte.

Com pessoas desconhecidas, o Bull não costuma ser hostil, mas também não será amistoso no primeiro encontro. 


filhotes.jpg (11092 bytes)

Assim como os cães adultos, os filhotes são também um poço de energia e atividade e precisam de uma boa supervisão porque como parecem estar sempre procurando ‘alguma coisa’ para fazer, se forem deixados sozinhos por longos períodos podem ser bastante destrutivos.

De maneira geral, não são cães que se possa deixar sozinhos num apartamento ou abandonados num jardim da casa.

Caso o futuro dono more em apartamento mas tenha muito tempo para dedicar-se às atividades esportivas de seu cão, o Bull Terrier pode ser uma boa opção, porque além de seu porte ‘pequeno’ é um cão que late pouco e cujo pelo curto demanda pouca manutenção.


Abygail of Fire and Ice - imperator.jpg (28375 bytes)

Um dos principais problemas da raça é a surdez, de um ou ambos ouvidos. Durante muito tempo este problemas foi atribuído à coloração branca, e até em função disso, foram permitidos os exemplares coloridos.

   

Referências Utilizadas

  • Revista Cães e Cia
  • Os Cães, editora Melhoramentos
  • Coleção Nossos Amigos, os Cães
  • Site Lord Cão

Para Saber Mais:



punk.jpg (18573 bytes)



Fale com a Gente

 


  © COPYRIGHT M&M Arte Soluções Web  LTDA 1997-2014
Este site, suas fotos e textos, tem seus direitos autorais protegidos por lei.
É proibida sua reprodução parcial ou total sem autorização expressa e por escrito.