no ar desde 1998

 

Portões Abertos e Fugas

 


Poucos são os cães que saber se comportar ao ver um portão aberto. Na maioria das vezes, assim que ele vê o portão sendo aberto ele já corre para a rua, e é um sufoco até que se consiga que ele volte para casa, e todos fiquem em segurança.

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, os cães não saem correndo para fugir. Cães não fogem! Sendo os cães genuinamente gregários, eles dependem diretamente da matilha para sobreviver, e, portanto não haveria qualquer explicação lógica para que eles simplesmente abandonassem a matilha. Nem mesmo quando um cão é maltratado ele abandona a matilha, tamanha é a sua lealdade para com o grupo.

O que acontece, é que nós humanos costumamos classificar como fugas situações em que o cão não consegue voltar para casa. Invariavelmente este cão sai correndo, e, quando se dá conta, percebe que está numa região desconhecida. Algumas circunstâncias que podem provocar este tipo de resultado são cães perseguindo gatos, ou outros animais; machos farejando fêmeas no cio; ou simplesmente seu cão querendo brincar de pega-pega com você. Nas duas primeiras situações, pouco podemos fazer em termos de adestramento. Pois não existe treinamento que faça com que um animal aja de forma diversa ao seu instinto. Porém, você pode melhorar muito a sua vida fazendo um treinamento que faça com que seu cão acostume-se a ver o portão da rua aberto, sem que ele saia correndo pela rua, É claro que quando mais jovem for o seu cão, mais fácil para você.

Seu cão não sai correndo pelo portão “só pra te encher”. Ele faz isso por achar que é isso que deve ser feito. Ele não pensa, simplesmente age: quando o portão é aberto ele simplesmente sai! E, como em várias outras situações com cães, é a nossa reação que piora tudo. Ao sairmos correndo atrás do cão, damos a ele a impressão de tudo não passa de uma boa brincadeira de pega-pega, que os cães adoram. Se não houvesse o perigo do cão ser atropelado, o ideal é que nem mesmo déssemos bola para a corrida dele, e simplesmente virássemos de costas dizendo “TCHAU”. Porém, como nossas ruas são muito perigosas, a coisa toda deve ser feita de forma bem diferente.

Para fazer este treinamento você precisará de uma corda que possa ser presa em algum ponto fixo dentro da sua casa. Esta corda deve ter um comprimento grande o suficiente para ultrapassar o portão, mas não tão comprido que permita que seu cão chegue até o asfalto. Também é fundamental que você tenha alguns petiscos com você.

Prenda seu cão nesta corda e abra o portão. Assim que ele ameaçar sair do lugar diga um “NÃO” bem firme e se ele ficar parar no meio do caminho, dê um petisco a ele e faça muito carinho. Você não precisa esperar até que ele passe pelo portão para dar a bronca. Assim que você perceber que ele está se encaminhando para o portão, você já pode dar a bronca. Se seu cão ainda insistir em sair, não vá atrás dele. Simplesmente diga “TCHAU”, vire de costas e vá embora. Ele provavelmente irá atrás de você, pois o que ele quer é brincar com você, e não fugir de você. Então brinque um pouco com ele, feche o portão, e comece tudo novamente. Faça este treinamento várias vezes, e nunca se esqueça de elogiá-lo muito quando ele ficar dentro do terreno da sua casa. O importante aqui é que ele perca o ímpeto de tentar sair só porque o portão está sendo aberto.

Outra coisa muito importante aqui é que ele se acostume a ver o portão aberto. Acostume-se a brincar com ele com o portão aberto. Depois do treinamento, deixe-o ainda preso na corda, e brinque com ele com uma bolinha, ou simplesmente sente-se com ele fazendo bastante carinho e brincadeiras. Desta forma, o fato do portão estar aberto deixa de ser tão importante, e, portanto, não chamará a atenção dele.

A segunda parte deste treinamento também vai ajudar a seu cão a se acostumar a ver o portão aberto e você do lado de fora da casa, sem que ele tente ir atrás de você. Comece o treinamento estando você fora da casa, e o cão dentro. Abra o portão, e se ele ameaçar sair diga Não. Feche o portão novamente, espere alguns segundos e abra-o de novo. Se seu cão ficar no lugar, dê petiscos a ele. Aguarde alguns segundos, dê um passo atrás e diga FICA – com sua palma da mão virada para ele – para que ele não avance. Dê um passo em direção ao seu cão e dê um petisco. Se ele ameaçar cruzar a linha do portão, diga não, mas enquanto ele estiver dentro do seu terreno, fale com ele com uma voz bastante suave, elogie-o e dê petiscos. O ideal é que se faça este exercício várias vezes por semana, cada vez ficando mais longe dele. Lógico que na hora de dar o petisco você deve chegar perto do cão, e não simplesmente jogar o petisco para ele, pois isso poderia provocar a passagem dele pelo portão, caso o petisco caia do lado de fora do seu terreno.

A última parte do treinamento é mostrar a ele que o errado não é simplesmente passar pelo portão, mas sim passar pelo portão sem a sua ordem. Mantenha-o preso na corda, abra o portão e dê o comando VEM. E assim que ele cruzar o portão dê um petisco e elogie-o muito! Se ele ficar indeciso sobre o que fazer, comece esticando o braço (com o petisco) para perto dele. Depois vá fazendo os exercícios próprios do comando VEM, fazendo com que ele passe pelo portão para tocar a sua mão. Comece, então, a alternar abrir o portão e não falar nada, com abrir o portão e brincar com ele sem que ele saia do seu terreno, e abrir o portão junto com o comando VEM. Seja o mais claro possível na diferenciação entre as 3 situações, mostrando de forma bem clara que só será permitido a ele passar pelo portão quando você der o comando.

Você poderá usar esta mesma técnica para ensinar seu cão a não entrar dentro de casa só porque a porta estiver aberta, como também - no caso de você morar em um apartamento - para que seu cão não corra para o elevador, ou mesmo pelo hall e escadas do prédio. É só uma questão de você adaptar o treinamento.

Boa sorte!

Maíce Costa Carvalho, adestradora
maice@dogtimes.com.br

 

   

Veja como praticar sua liderança e ensinar ao seu cão o que você quer dele, lendo as matérias sobre adestramento:

- senta
- deita
- vem ou aqui
- não pula
- não morder
- andando junto

Leia também: Manual do Filhote - tudo o que você precisa saber para educar bem o seu filhote.

Fale com a Gente

 

 
  Compartilhe
o Dogtimes
 

 


Voltar ao topo da página


  © COPYRIGHT M&M Arte Soluções Web  LTDA 1997-2014
Este site, suas fotos e textos, tem seus direitos autorais protegidos por lei.
É proibida sua reprodução parcial ou total sem autorização expressa e por escrito.