no ar desde 1998

 

Sarnas

 


Tanto animais que vivem dentro de casa, como aqueles que vivem no ambiente externo podem apresentar várias formas de sarnas.

As sarnas mais comuns em cães são: otodécica, sarcóptica e demodécica. Os proprietários de pets devem estar sempre atentos aos sintomas característicos e procurar um médico veterinário quando há suspeita de ocorrência dessas doenças.

Sarna Otodécica

O que é?
A sarna otodécica é uma parasitose que acomete cães e gatos, causada pelo ácaro Otodectes cynotis, que vive na superfície da pele, provocando lesões e otite. A transmissão ocorre pelo contato direto, sendo altamente contagiosa entre os animais.

Sinais clínicos
Animal balança a cabeça e coça a orelha, provocando escoriações. Otite externa com secreção e grande irritação local. Lesões podem estar restritas ao canal auditivo externo ou atingir outras partes do corpo, acarretando dermatite ao redor das orelhas, pescoço e cabeça.

Diagnóstico
O diagnóstico é feito com base nos sintomas apresentados e em exames específicos realizados pelo médico veterinário. Através do exame otoscópico é possível identificar os ácaros adultos no canal auditivo do animal. O exame microscópico da secreção do ouvido (cerúmen) permite a visualização das formas imaturas do ácaro aí presentes.

Tratamento
O tratamento da sarna otodécica deve ser feito sob orientação do médico veterinário.

Obs: por se tratar de uma doença contagiosa, recomenda-se isolar o animal com sarna dos animais sadios, até sua cura total.

Sarna sarcóptica

O que é?
A sarna sarcóptica é uma parasitose que acomete cães e gatos, causada pelo ácaro Sarcoptes canis, que vive na superfície da pele provocando lesões. A transmissão ocorre pelo contato direto, sendo altamente contagiosa entre os animais. A sarna sarcóptica é uma zoonose, ou seja, pode ser transmitida ao homem, causando coceira intensa principalmente nas regiões do corpo em que a pele é mais quente (dobras e áreas de atrito da pele com o elástico de roupas).

Sinais clínicos
Coceira intensa, que piora ainda mais em alta temperatura ambiente. Formação de crostas espessas, infecção secundária e erupções avermelhadas na pele. Queda de pêlos.

Diagnóstico
O diagnóstico é feito com base nos sintomas apresentados e em exame específico realizado pelo médico veterinário. Faz-se raspado de pele para identificação do parasita ao exame microscópico. A coleta de material para raspado de pele deve ser preferencialmente das regiões de predileção do ácaro, como ponta da orelha, abdômen, cotovelo e patas.

Tratamento
O tratamento da sarna sarcóptica deve ser feito sob orientação do médico veterinário.
Obs: por se tratar de uma doença contagiosa, recomenda-se isolar o animal com sarna dos animais sadios, até sua cura total.

Sarna demodécica

O que é?
A sarna demodécica é uma parasitose que acomete principalmente cães, causada pelo ácaro Demodex canis. Esse parasita é residente normal da pele de cães e está presente em pequeno número na pele de cães normais. A pele dos animais com sarna demodécica favorece a reprodução e crescimento exagerado desses ácaros, provocando a doença. A transmissão ocorre através do contato direto da fêmea com os filhotes durante a amamentação já nos 2 ou 3 primeiros dias de vida. Ácaros podem ser identificados nos folículos pilosos de filhotes com apenas 16 horas de idade. Essa doença tem caráter hereditário e está relacionada à queda de resistência dos animais.

Sinais clínicos
Sarna demodécica localizada:

  • Mais comum na face e nos membros anteriores.
  • A maioria dos casos ocorre em filhotes de 3 a 6 meses de idade.
  • Ocorrem pequenas áreas com queda de pêlos e descamação da pele.
  • Geralmente resolve espontaneamente em aproximadamente 30 dias.

Sarna demodécica generalizada:

  • Inicia-se na forma localizada e se agrava para a forma generalizada.
  • Abrange extensas áreas do corpo, principalmente cabeça e membros.
  • Ocorre descamação e formação de crostas na pele e perda de pêlos.
  • Pode haver infecção secundária de pele.

Diagnóstico
A sarna demodécica é diagnosticada pelo médico veterinário através dos sinais clínicos e raspado profundo de pele para detecção do ácaro.

Tratamento
O médico veterinário irá determinar o melhor tratamento de acordo com o animal e a evolução da doença.
 

Schering Plough Coopers.
Reproduzido com autorização do
site:
www.especialpet.com.br

   

Veja também:

- Vacinação
- Como examinar seu cão no dia a dia?
- Emergência Veterinária

Em casos de emergência NÃO DEPENDA DA INTERNET. Tenha sempre o telefone do seu veterinário de confiança ou consulte a lista de serviços veterinários e hospitais 24 horas.

Fale com a Gente

 
  Compartilhe
o Dogtimes
 

 

 


Voltar ao topo da página


  © COPYRIGHT M&M Arte Soluções Web  LTDA 1997-2014
Este site, suas fotos e textos, tem seus direitos autorais protegidos por lei.
É proibida sua reprodução parcial ou total sem autorização expressa e por escrito.