no ar desde 1998

 
 

 

 

 
Personalidade Problemas comuns à raça Sobre o Setter Inglês O Filhote Padrão  
 

 

A teoria mais aceita para a origem do Setter Inglês é que eles tenham sido originados inicialmente a partir do cruzamento de spaniels espanhóis e pointers franceses, sendo utilizado como cão de apoio na caça com o uso de redes de chumbo, ao invés dos falcões, o que pode explicar sua maneira características de ´apontar´ a presa. Apesar deste passado remoto, o Setter Inglês deve sua evolução e aparência atual, ao trabalho do inglês Edward Lawerack, que a partir do século XIX desenvolveu um programa de criação e consolidou a raça como conhecemos hoje. O trabalho de Lawerack iniciou-se com uma pesquisa por todo o país durante os anos de 1825 e 1845, procurando os melhores setters – que possuíam uma enorme variedade física nesta época – e selecionando aqueles que estavam mais perto do seu ideal.

O grande mérito de Lawerack foi a fixação das características da raça não apenas fisicamente mas também em termos funcionais, o que garantiu a ele inúmeros títulos em exposições de beleza e nas provas de caça.

Apesar deste sucesso, Lawerack não viveu o suficiente para ver sua criação reconhecida. Outro marco importante para a raça e que estabeleceu um tipo físico diferente daquele consolidado por Lawerack, foi dado pelo criador Purcell Llewely que se baseou totalmente no trabalho de Lawerack, mas procurando um cão que fosse mais direcionado para o desempenho da caça. Os cães desenvolvidos por Llewely, em geral, são menores e podem apresentar grandes manchas na pelagem , além a cauda ser portada e inserida mais alta. Já o tipo que normalmente aparece nas exposições de beleza, é mais alto, mais peludo e de cabeça mais pesada e "talhada".

Nos países em que a caça é permitida, como França, Itália e Estados Unidos, o setter inglês é um cão bastante popular. Já no Brasil, o Setter Inglês não atingiu o grau de popularidade obtido pelo setter irlandês nas décadas de 60 e 70.


Multi BIS, BISS Dual CH Can CH Set'r Ridge's Solid Gold CDX, MH, HDX, CGC O Setter Inglês pode ser considerado como o ´gentleman´ entre os cães apontadores e entre os Setters (Inglês, Irlandês e Gordon), é sem dúvida o mais tranqüilo e com temperamento mais estável.

Uma das principais características da raça é sua extrema docilidade e grande apego à família. Justamente por esse apego, não costumam adaptar-se bem a longos períodos de solidão ou mesmo à vida confinada num fundo de quintal sem convivência estreita com o dia-a-dia de sua família. Especialmente no convívio com crianças, mostra-se capaz de suportar praticamente qualquer brincadeira com a mesma paciência e disposição.

Desenvolvido para ser um cão de aponte polivalente e capaz de atuar nos mais variados ambientes, o Setter Inglês é um cão que precisa de exercícios constantes para desenvolver-se adequadamente, especialmente se viver em pequenos espaços. Se o Setter tiver um grande jardim, devidamente protegido em que possa correr e exercitar-se, tanto melhor, mas caso viva em espaços menores exige um compromisso com seu dono para que possa dispensar algum tempo com passeios onde possa gastar sua energia.

Multi BIS, BISS Dual CH Can CH Set'r Ridge's Solid Gold CDX, MH, HDX, CGC Na prática da caça, apesar de poder atuar em diversos terrenos e na caça a animais de pelo ou aves, o setter inglês é especialmente adequado para a caça de aves em planícies de vegetação rasteira. Possuem um esquema de busca da caça que cobre o terreno num zigue-zague, sempre à frente do caçador, mas não tão longe deste quanto o setter irlandês.

De maneira geral, apesar de serem cães desenvolvidos para a caça, costumam adaptar-se bem à presença de outros cães e mesmo de outros animais como os gatos.

Segundo o ranking de inteligência elaborado pelo psicólogo Stanley Coren, o Setter Inglês aparece na 37ª posição. Por isso, e por ser um cão de porte médio para grande, o adestramento de obediência é uma providência saudável para uma melhor convivência entre cão e dono.

Outra característica bastante marcante da raça é que late muito pouco, a não ser que haja um estranho no portão, dando o alarme ao dono. Mas uma vez que o dono apresente o estranho, o setter inglês imediatamente muda de comportamento e, apesar de não chegar a ser festeiro como o Irlandês, é bem menos desconfiado do que o Setter Gordon.


O Setter Inglês, assim como a grande maioria das raças de caça, amadurece tardiamente, mesmo do ponto de vista físico. Os filhotes não são considerados ´adultos´ até que completem 2 anos de idade e os criadores recomendam também que, até que eles atinjam esta idade não sejam exercitados de maneira muito rígida uma vez que seu esqueleto ainda pode sofrer com esforços excessivos.

Os filhotes nascem completamente brancos – a não ser pelas marcações sólidas que porventura tenham – e vão desenvolvendo a coloração característica da raça a partir dos 15 dias.

Um hábito que deve ser cultivado desde cedo é a escovação, uma vez que a pelagem longa do Setter Inglês precisa ser escovada com grande  freqüência.


Artizoé, Perm. Reg'd

Um dos principais marcos da raça é sua aparência exuberante determinada pelo seu porte físico e pela sua pelagem. A pelagem do setter inglês deve ter sempre o branco como cor predominante e as pintas (preferencialmente sem grandes manchas) podem ser laranja, preto ou tricolor.

Sua pelagem deve ser macia e clara, e para que esteja sempre adequadamente mantida, requer do dono escovações constantes, pelo menos semanais, e cuidados com o trimming (tosa) da raça. A escovação é ainda mais necessária quando o cão tiver contato com jardins, onde sempre corre o risco de ficar com galhos e gravetos embaraçados pelo pelo longo.

A atenção à pelagem reflete também na necessidade de banhos periódicos com shampoos especiais para pelagem branca, evitando-se também o surgimento de dermatites e outros problemas de pele.


De maneira geral, são cães robustos e que gozam de excelente saúde. Os principais problemas enfrentados pela raça são:

  • Displasia coxo-femural - afeta cerca de 24% do plantel americano, segundo o clube da raça.

  • Alergias – devido à sua pelagem longa, é bastante comum que os cães apresentem alguma tendência a desenvolver alergias. A escovação semanal e os cuidados de manutenção da pelagem ajudam a evitar este tipo de problema.

  • Surdez congênita – essa tendência genética foi descoberta apenas recentemente e o clube americano da raça estima que 10% do plantel naquele país apresente algum tipo de surdez, bilateral ou em apenas um dos ouvidos.


 

   

   

 

 

 

 

Referências Utilizadas

Para Saber Mais:

Am Can Ch Bluprint's Set'r Ridge's Zabri JH

 



.


Fale com a Gente


  © COPYRIGHT M&M Arte Soluções Web  LTDA 1997-2014
Este site, suas fotos e textos, tem seus direitos autorais protegidos por lei.
É proibida sua reprodução parcial ou total sem autorização expressa e por escrito.